1418 – Coração valente?

.coração-feroz-2015

.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA

N.

.

ove meses atrás, as redes sociais estavam apinhadas de memes e de inúmeras formas espontâneas de defesa e de incentivo à campanha da presidente Dilma Rousseff, postados por eleitores esperançosos. Hoje, entretanto, não se vê mais na “webesfera imagética” esse apoio em profusão como outrora. Quando muito, um ou outro de quando em vez. Nas mesas de bar e de botecos do país, o que se ouve é a lamúria e a expressão constrangida da decepção. E de piadas e chistes –  no fundo doridos: “Durante a campanha presidencial pela TV, Aécio não convenceu ninguém que seus projetos eram bons para o país. Exceto para Dilma, que os implementou tão logo foi eleita…”box eleição 1

Recentemente, numa assembleia dos professores da UFBA, alguém falou da dificuldade de convencer o trabalhador em defender a presidente Dilma num eventual ataques da direita pelo impeachment, uma vez que as medidas tomadas por ela são lesivas aos interesses dos trabalhadores, e com o propósito tão somente de assegurar o superávit primário para os credores internacionais. Ou seja, o empenho  em “honrar” o referido  superávit não é outra coisa senão um ataque feroz aos direitos da classe trabalhadora. Duramente conquistados, diga-se de passagem.

Ásperos tempos amadianos, sem perspectiva de luz no fim do túnel – a não ser pela luta sem trégua e diuturna!

Há quem diga que, do ponto de vista do que se pode chamar de integridade moral, a presidente Dilma Rousseff não se compara ao ex-presidente Lula, pois teria um nome a zelar. Ela tem uma bela história vivida na época da sua juventude, marcada por sacrifícios, apreensões e, sobretudo, pela capacidade de resistência amparada por um ideal revolucionário em favor da justiça social, arriscando sua integridade física e até mesmo a própria vida para defendê-lo. Já o ex-presidente Lula, de acordo com relatos de quem o conheceu de perto, nunca foi um poço de virtudes. Ao contrário. Só para ilustrar o seu “caráter astucioso”, fala-se que durante um período em que se dispôs a fazer greve de fome – no início da sua história de liderança sindical -, teve o cuidado, antes, de abastecer a parte inferior do colchão, em que ficaria deitado, de bombos recheados e nutritivos… Não sendo intriga ou invencionice da oposição, se confirmada o “espirituoso” expediente, a trajetória “heroica” do líder sindical que chegou à presidência da República, no mínimo, ficaria arranhada… Pelo menos para quem o vê de forma romântica. Quanto à história da presidente Dilma Rousseff, parece que não há dúvida quanto às vicissitudes que padeceu durante a sua juventude, por conta de se opor à ditadura militar instalada no Brasil cinco décadas atrás.

De toda forma, sob a ótica da luta de classes, é de se crer que os atos grandiloquentes praticados na mocidade em favor de uma causa  socialmente edificante, não são capazes de blindar ad æternum quem quer que seja que os pratique. Assim, a Dilma socialista do passado e a presidente que se submeteu, no presente, aos ditames do capital, embora seja a mesma pessoa física, não box eleição 2pode ser julgada como tendo uma mesma identidade ideológica. O movimento do real não a aprimorou, salvo melhor juízo. Pelo menos para o lado obreiro. Uma vez pesados, contados e confrontados, os benefícios auferidos pelo capital bate de longe nas migalhas recebidas pelos trabalhadores. Dizendo de outra maneira, na balança da justiça social, o bolsa banqueiro é o Sol, enquanto o Bolsa Família é um mísero vagalume.

***************

Talvez o mesmo deva ser dito em relação a colegas docentes da UFBA que tiveram atuações brilhantes na luta sindical em tempos pretéritos, mas que  hoje se submetem à reengenharia de organizações que se dizem em defesa do trabalhador, e que se nutrem de encontros secretos nos corredores sombrios do poder executivo… Talvez alguns desses colegas devam parar o carro e mirar, pelo retrovisor, a bela paisagem percorrida, antes de iniciar uma nova e imperscrutável viagem… Talvez! Tudo talvez!…

.

DILMA-AÉCIO-2015
.

mão de tesoura

.

eco do abismo 1

O ABISMO DO ECO

.

——————–
Leia também:

Desvelar os véus do Proifes

Movimento Docente: Andes-SN e Proifes

.

2 Respostas to “1418 – Coração valente?”

  1. Iracy Silva Picançl Says:

    Menandro, Parabéns! Você conseguiu expressar, com certeza, o sentimento de muito de nós. Iracy Picanço, Professora da UFBA aposentada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: