Antônio Câmara: cientista ou adivinho?

.

H.

.

ouve quem dissesse que o vídeo abaixo seria uma resposta do Prof. Antônio Câmara ao Manifesto dos Apoiadores da Chapa 1. Nada mais equivocado, pois a gravação em que o Prof. Câmara se manifesta, “radiografando” o Proifes, ocorreu ontem à tarde, durante o debate entre a Chapa 1 e a Chapa 2,   no auditório de Arquitetura/UFBA,  chapas essas que concorrem à direção da APUB no biênio 2015-2016. Essa é a mais pura verdade!… “A menos que o Prof. Câmara tenha trocado a ferramenta da Sociologia por práticas adivinhatórias”, conforme pondera o meu amigo de gorro vermelho e pito.

Assista ao vídeo e confronte-o com o Manifesto dos Apoiadores da Chapa 1, logo abaixo. Ao que me consta, o referido Manifesto veio ao mundo após o debate de ontem. Ou, pelo menos, enquanto o referido debate acontecia.

[MANIFESTO DOS APOIADORES DA CHAPA 1]
A APUB, nos últimos anos, conseguiu aliar duas virtudes que nem sempre  caminham juntas no movimento sindical: de um lado, permaneceu  inflexível na luta pelo direitos dos professores da UFBA, seguindo um  pauta inegociável de manutenção de direitos e de defesa do  universidade pública e de qualidade e, por outro lado, tem sabido  manter uma postura lúcida, democrática, nunca renunciando ao diálogo.
A CHAPA 1 é a melhor expressão de um movimento sindical que deixou  para traz o discurso panfletário e vazio e, com isso, abraçou um  projeto de democracia interna participativa e adotou um comportamento  baseado na luta sem tréguas pelo avanço dos direitos pela qualidade de  trabalho e no diálogo aberto, amplo, livre. É importante ressaltar  esse ponto, porque não podemos aceitar que o discurso do ódio, do  confronto gratuito e ideológico contamine nossas práticas sindicais.
A proposta da CHAPA 1 não foi construída CONTRA alguém, mas A FAVOR de  certos princípios: 1) defesa da carreira, remuneração  e a melhoria  das condições de trabalho; 2) manutenção adequada e expansão, com  qualidade, das instituições federais; 3) participação ativa na  construção de uma sociedade mais desenvolvida, justa e democrática; 4)  consolidação do sindicato como lugar de professores, de diversas  unidades e gerações, para construção de laços de afeto, troca de  informações sobre dificuldades enfrentadas e vitórias obtidas,  celebração da vida,na qual assumiram a tarefa de formar cidadãos e  profissionais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: