APUB faz pouco do plebiscito

Urna-improvisada

Segundo o Saci, já que a EBSEH é a menina dos olhos do governo, a APUB fez vistas grossas ao plebiscito e foi acometida de súbita catarata…

S (3).

e dependesse da APUB para a realização do plebiscito pelo acolhimento ou não da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) – em outras palavras, pela aprovação ou não da privatização dos Hospitais Universitários -, o velho Hospital das Clínicas da UFBA já estaria em mãos privadas. Pelo menos é o que se infere diante do descaso que teve a direção da entidade sindical dos docentes da UFBA quando foi procurada. De acordo com o que soubemos, quando os dirigentes foram consultados para que a sede da APUB abrigasse um urna do “plebiscito do EBSERH”, sem muito entusiasmo concordaram que a urna ficasse naquele espaço, “contanto que alguém se responsabilizasse por ela”. Talvez, no fundo, no fundo, temessem uma bronca do governo por estarem, de alguma forma, contribuindo para dificultar a vida da EBSERH.

Sabe-se que o que tem vindo do Planalto na última década, de um modo geral, soa como uma bela sinfonia ou como uma determinação do céu para ser tocada a qualquer preço. Isso, para ser justo, não só para a diretoria da APUB, mas também para uma parte do segmento de técnicos-administrativos, bem como do segmento estudantil ligado ao partido do governo e coligados. Inclusive de alguns que se dizem “comunistas”… Felizmente, dessa vez a ASSUFBA – timidamente, é verdade! -, contribuiu para a confecção das cédulas de votação… – Mas contribuiu! – como observou o Saci. Da mesma forma que houve a participação de parte dos alunos. A APUB é que amarelou… Aliás, como tem feito nos últimos anos! Dependência é uma droga!

Diante das dificuldades, o segmento progressista da UFBA improvisou uma urna de saco plástico para receber os votos. Não foi uma urna eletrônica ou de lona, é verdade. Dessas que a APUB sabe providenciar quando tem interesse. Foi uma urna modesta, de saco plástico. Mas, sobretudo, transparente. Literalmente transparente. Simbólica. Representando a luta corajosa dos que insistem em preservar de forma transparente as instituições públicas e democráticas.

Nesse caso, não há espaço para os vendilhões e entreguistas. Para eles, o que interessa é que o SUS morra o quanto antes. E bem morrido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: