– Assim escrevia o ministro Mercadante

Clique na imagem para ler melhor o texto.

.

Saudoso e até melancólico, o Saci me passou para que eu publicasse no seu Blog, um recorte contendo um texto publicado na revista Veja, nos idos de 1984, assinado pelo nada mais nada menos vice-presidente da então ANDES, o jovem professor Aloízio Mercadante. Bons tempos!

Não tive como deixar de pensar na expressão facial dos membros da diretoria da APUB e de alguns docentes do Monte São Lázaro ao ler esse histórico documento que a internet e a tecnologia digital ajudou recuperar.

Maldita net! – dirão – segundo  o Saci – Ferreiras, Pinheiros, Rochas e outros tantos pedregulhos no caminho dos docentes e do sindicato legítimo.

Quem não quiser ler a pérola que o atual titular do MEC escreveu, que leia apenas o primeiro parágrafo. Lê-lo integralmente, ou apenas um pequenos excerto, sempre vai pairar a dúvida: não época em que redigia o artigo, ele faltava com a verdade – para chegar aonde chegou – ou manifestava a sinceridade da juventude?

Assim escreveu Sua Excelência, o ministro Aloízio Mercadante:

Abalado por inúmeros movimentos grevistas, o sistema educacional público brasileiro atravessa atualmente um momento crítico que raras vezes em sua história se manifestou de forma tão aguda. No início do ano passado foram milhares de professores de 1º e 2º graus que paralisaram seus trabalhos. Agora, O Ministério da Educação e Cultura se debate com um movimento ainda mais indigesto: uma greve nacional que engloba 35.000 professores federais autárquicos, liderados pela Associação Nacional dos Docentes do Ensino superior (ANDES), 60.000 funcionários administrativos das universidades e 250.000 estudantes. São 29 instituições de ensino superior que há mais de quarenta dias interrompem suas atividades. Trata-se, como se vê, de uma verdadeira batalha, cuja arma, a greve, e seus objetivos exigem momento de reflexão. Antes de mais nada, a comunidade universitária engajou-se nesse processo de luta para reivindicar seu feijão e defender seu sonho[…].

 (Aloízio Mercadante Oliva é chefe do Departamento de Economia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e vice-presidente da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior – VEJA, 4 DE JULHO, 1984).

Veja o artigo em PDF:
Sobre a arma da greve – Aloízio Mercadante

——————-
Fonte: AQUI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: