Canhões contra manifestantes

NAZI-SONICO

Para o Saci, o “canhão sônico”, adquirido para desnortear grandes concentrações populares, deixaria o Dr. Josef Mengele, médico e pesquisador nazista, de água na boca, confiante no controle absoluto do governo sobre as massas. O referido médico alemão também ficou conhecido como o “anjo da morte”. Contemporaneamente, os executivos das três esferas de poder devem herdar a alcunha sinistra…

S (3).

.

egundo a mídia divulgou, a polícia baiana e a guarda municipal poderão testar um novo brinquedinho de tortura não letal, o mesmo que foi usado durante a operação na “Aldeia Maracanã”. Para o meu amigo de gorro vermelho e pito, sem dúvida seria o objeto de desejo dos carrascos nazistas:

Armas não-letais são de grande interesse para o setor de segurança, especialmente na área policial, no controle de multidões, mas este novo sistema parece servir não só para dispersar multidões mas também para afastar invasores, funcionando como uma verdadeira barreira sônica.  O sistema chamado Inferno é uma espécie de alarme (ou sirene) que utiliza quatro frequências simultâneas entre 2 e 5Khz com uma potência de cerca de 123dB que ao entrarem em contato com o alvo (pessoa ou animal) provocam sintomas agudos de desorientação, tontura, náuseas e dores no peito, forçando o invasor a fugir da área protegida. Se não fugir e continuar exposto ao som, pode até mesmo vomitar e cair. O segredo não está na potência sonora que é semelhante a qualquer alarme comum mas sim na combinação das frequências simultâneas que segundo aqueles que testaram produz uma sensação de dor e desconforto indescritíveis, impossibilitando qualquer tipo de reação, exceto fugir. (Fonte: AQUI)

Anúncios

3 Respostas to “Canhões contra manifestantes”

  1. O Saci-Pererê Says:

    Felizmente, até onde sabemos, o canhão sônico não foi usado na manifestação do dia 27 de junho, em Salvador! UFA!

  2. Marcone Souza Santos Says:

    Para “dar testa” aos infames poderíamos “recrutar” os “soldados pagodeiros” proprietários de som automotivo e contra-atacar com um sistema similar mas bem mais eficiente utilizando dois ou quatro drivers de médios desses de qualidade duvidosa (especialmente os fabricados com domo de titânio), que tocam por aí e dar um uso mais “aceitável/competitivo” ao brinquedo!
    Como !?
    É simples, basta montar dois circuitos osciladores de sinal de ultrassom com varação de frequência menor que 1KHz, isto é, os dois calibrados para oscilar na faixa entre 20/21 KHz, ligar aos amplificadores e teremos uma resposta à altura!
    Como funciona?
    O “batimento”, leia-se (resultado do encontro das duas ondas ultrassônicas, isto é, será percebido pelo ouvido interno do incauto. Teríamos então um sinal irritante com nível de intensidade sonora acima de 110dB, mas como essa proposta contará com duas ou quatro cornetas exponenciais o incremento será de mais 6 ou 9 dB, oito vezes mais potência sonora, chegando a incríveis 119dB (faltando pouco para o nível de uma turbina de avião à 30m de distância (130db) e uma diretividade de 40 graus verticais por 60 graus horizontais! He He He! Acrescente aí, as altas taxas de distorção propiciadas pelos amplificadores de baixa qualidade riquíssimos em harmônicos de ordem ímpar (o som fica es-tri-den-tê pra caramba! incompreensível mesmo!)… Bem… isso tudo será percebido pelos ouvidos dos incautos que estiverem dentro do raio de cobertura do brinquedo”. É só mirar e aumentar o som !!!
    Esse tipo de aparelho foi utilizado como gerador de pânico ultrassônico para sistemas de segurança. Seria um certame muito interessante: Eles com o canhão e nós com as cornetas de pagode! Realmente seria a redenção dos donos de som automotivo de baixa qualidade.

    Ou então, podemos adotar uma solução mais civilizada:
    Chama a SUCOM e manda autuar os arruaceiros e tomar os brinquedos!!!! kkkkk

    Brincadeiras à parte, destaco abaixo a parte séria:
    Esse aparelho é realmente um gerador de pânico e deve chegar “brincando” aos 120 dB ou mais!!

    90 dB = buzina automotiva;
    100dB = Martelete pneumático;
    110dB = nível máximo aceitável show de rock, picos não contínuo;
    120dB = limiar da dor, risco de perda auditiva;
    130dB = Riscos de danos/perda de audição definitivos;
    Veja:
    http://www.newtoncbraga.com.br/index.php/mundo-das-valvulas/3205-v109

    • O Saci-Pererê Says:

      Prezado Marcone,

      O que causa dor lancinante mesmo é saber que esses biltres se armam de instrumentos sofisticados para nos violentar e que são pagos com o nosso próprio dinheiro!

      Não é possível que toleremos esse non sense a vida inteira!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: