Defender a UFBA: resposta a Paulo Fábio

.

contra greve 2015

Já é conhecida a pertinácia do Prof. Paulo Fábio (já conhecido também como PAVLO SABIVS) em tentar barrar a greve, sem, entretanto, lograr êxito no seu intento:

.

Pedimos a autorização ao Prof. Paulo Zacarias para publicizar o seu artigo que saiu no Jornal A Tarde, em resposta a um outro artigo publicado pelo Prof. Paulo Fábio, e que teve grande repercussão na última AG dos docentes da UFBA.

Carlos Zacarias de Sena Júnior*

N.

.

ão pretendia retornar ao tema da universidade e à defesa da greve dos docentes, mas o artigo do professor Paulo Fábio publicado em A Tarde na última semana me obriga a rebater argumentos que me parecem bastante equivocados. Da mesma forma, a própria movimentação do colega, que nos últimos dias foi signatário de um abaixo-assinado contra a continuidade da greve e a atuação do Comando Local de Greve (CLG) dos docentes da UFBA, citado no seu artigo, deve ser contestado.

Não é de hoje que Paulo Fábio tem se posicionado contra as greves. Em 2012 frequentou várias assembleias, sempre esgrimindo discursos sobre a impropriedade ou inoportunidade da paralisação. Apesar da sua coragem e a persistência em participar das assembleias, deve-se ressaltar que Paulo Fábio não logrou conquistar a simpatia da maioria dos milhares de docentes que estiveram presentes nas quase 20 assembleias dos mais de 100 dias da greve daquele ano.

Entre 2012 e 2015 não houve greve de docentes e muitos dos que hoje advogam pela necessidade de ocupar a universidade com aulas, ao invés de “desocupá-la com a greve”, inclusive o próprio Paulo Fábio, não produziram um único fato político que tivesse repercussão e apontasse que a universidade pública estava sendo defendida. Não se trata de novidade, haja vista que a cada vez que uma greve está em preparação surgem propostas para que se pensem formas alternativas de luta, muito embora, os que aparecem com essas ideias de gênios incompreendidos não são nunca capazes de dizer quais são mesmo as “formas alternativas” de que falam.

Paulo Fábio tem sido um dos propositores da tese da ineficácia da greve, mas utilizando suas palavras, extraídas de uma carta divulgada na iminência da deflagração da greve em 28 de maio, optou por utilizar a “porta de saída” das assembleias, já que entendia que uma “minoria ativa” havia se tornado “escassa maioria eventual” no movimento. O professor Paulo Fábio fez a opção de se ausentar de todas as assembleias seguintes, até reaparecer nas duas últimas para tentar convencer o conjunto dos docentes que a “razoabilidade e responsabilidade” eram apenas dele e dos 112 signatários do abaixo-assinado encaminhado à diretoria da APUB acusando o CLG de ser, talvez, a tal minoria de que falava.

Supondo ser a voz da razão e vociferando contra as “minorias eventuais”, o colega compareceu a última assembleia e usou o direito a fala no mesmo tempo que qualquer outro docente. Foi, contudo, minoria entre os quase 300 professores que compareceram a reunião e decidiram por apoiar efusivamente o CLG e a continuidade da greve.

No final das contas fica a lição de que, na democracia, o fato de estarmos convictos das nossas “boas razões” não é o suficiente para convencer os demais. Paulo Fábio ou não conhece a lição ou ainda não foi capaz de ser suficientemente convincente, restando-lhe o desafio de tentar nas próximas assembleias.

_____________________

* Doutor em História. Professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

**************************************************

Não é de hoje…

.

Não é de hoje, conforme registramos neste Blog, que o Monte São Lázaro – nas palavras do Saci, saudosas da mitologia grega -, tenta (só tenta!) editar pelo avesso o Desfiladeiro das Termópilas…

Leia também:

.

matadeira.

Waldô

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: