É certo o reitor da UFBA fazer propaganda?

.

propaganda-JS-3

O destaque em vermelho é do Saci.

.

Menandro Ramos
FACED/UFBA

H.

.

á perguntas que são, de fato, embaraçosas. Por mais que se medite sobre as mesmas, nem sempre é fácil respondê-las. Principalmente os pobres mortais que não lidam com as altas conjuminâncias filosóficas da cognição humana. Em outras palavras, tal nível de complexidade é de impossível acesso aos que se dão por felizes com o abençoado arroz e feijão mental do cotidiano…

Quando o pestinha do Saci chegou com as mãos para trás, saquei logo que ali tinha. Conhecedor do seu potencial grudento de me envolver em confusões gratuitas, tentei ignorá-lo. Mas qual! O endiabrado me agarrou pelo braço.

– Chefia, me responda uma coisa!…

– Se eu puder, Saci, terei o maior prazer…

– Pode, sim! Seguinte: É certo o reitor da UFBA fazer propaganda?

Pegado de surpresa, respondi sem pensar.

– Claro que não, Saci! Que maluquice é essa!

Foi automática a cena que visualizei em seguida: em câmara lenta, imaginei um jovem reitor de cabelos balouçantes, correndo num tapete vermelho de um palácio qualquer de reitoria, e perguntando ao telespectador, olho no olho, depois de parar bruscamente – “Você se lembra dos meus cabelos?” E, em seguida, erguia a mão contendo uma embalagem se shampoo até encostá-la nos lábios.

Diante do meu olhar “viajandão”, ao projetar a cena no écran interno do meu cérebro, o Saci protestou.

– É sério, chefia! Veja com os seu próprios olhos!

Em seguida, entregou-me um panfleto de propaganda de um candidato do PT. No meio de alguns rostos, um – e somente um! -, me chamou a atenção. Não tinha como não identificar o jovem e simpático reitor da Universidade Federal da Bahia, o ínclito Prof.  João Carlos Salles, recentemente empossado. A presença dele ali naquele papel colorido me pareceu natural. Já havia me acostumado a vê-lo como um forte simpatizante do PT e do atual governo. Compreendi isso desde os debates ocorridos durante a campanha para reitor, quando, de forma inteligente e polida, não quis assumir em nenhum momento o ANDES-SN, como legítimo sindicato nacional dos docentes do ensino superior, diferente dos candidatos Prof. Nelson Pretto e Prof. Dirceu Martins. O Prof. Luiz Rogério também preferiu fingir-se de morto para não se manifestar acerca do Andes-SN. Quem tem minimamente um envolvimento com as questões do movimento sindical nas IFES sabe que o ex-presidente Lula não aceitou as críticas a ele feitas pelo ANDES-SN, e preferiu patrocinar a criação do Proifes, uma entidade que se diz sindicato (ainda que sem registro legal), astuciada para facilitar uma melhor “interlocução” com o MEC. Durante a referida campanha para reitor, foi visível o apoio que a diretoria da APUB (proificista até a medula) hipotecou ao Prof. João Salles, com os protestos veementes do candidato Prof. Nelson Pretto. Aliás com toda razão. Foi vergonhosa a apelação da presidente da APUB para favorecer o candidato que, afinal, sentou garboso na cadeira de Edgar Santos.

Na própria transmissão do cargo (veja AQUI), ocorrida no Palácio da Reitoria, no dia 8 de setembro passado, e ao som de atabaques, todo o alto clero do executivo estadual esteve presente, juntamente com outros parlamentares coligados com o Palácio do Planalto, segundo fotos e vídeos fartamente publicizados pela mídia. E isso sem falar no apoio que a presidente e candidata Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT) recebeu de mais de cinquenta reitores das IFES, também publicizadas pela mídia em fotos e vídeos. Quem não viu, em primeiríssimo plano, a foto que selou o apoio dos magníficos à presidente, o atual reitor da UFBA, e no último plano o ex-reitor? (Dizem as más línguas que o ex, para ficar mais próximo da presidente Dilma Rousseff, optou por quase não ser visto…).

Desta forma, me pareceu natural que o Prof. João Salles desse o seu testemunho em favor de um candidato petista. Em outros carnavais, o ex-reitor Naomar de Almeida Filho não fora também “garoto-propaganda” do deputado Emiliano José? Fiz questão de baixar, na época, o vídeo-depoimento no meu computador, para me certificar, mais tarde, que não havia sonhado.

Depois de relatar todas essas  coisas para o Saci, ele ficou me olhando, me olhando, até me deixar desconcertado. Já incomodado com aquele olhar de inquisidor, perguntei-lhe “qual era a dele”. Serenamente ele me respondeu:

– Simplesmente, chefia, você é mais ignorante do que uma porta em lógica, e mais ainda no Tractatus Logico-Philosophicus, de Wittgenstein. Já o reitor da UFBA, não. E pela boa lógica republicana e da razoabilidade de qualquer tratado lógico de seres dotados de telencéfalo, membros da pólis e detentores de liberdade de escolha, o Prof. João Carlos Salles, enquanto um simples docente, pode apoiar o candidato que lhe der na telha. Na moral!… Acontece que, agora, ele não é um simples professor. É o reitor da Universidade Federal da Bahia e, como tal, não seria ético ele fazer apensar ao seu nome a chancela da instituição a qual dirige, para servir de garoto-propaganda a quem quer que seja…

Tomado de impacto diante da sua firmeza, só me ocorreu perguntar-lhe o que era para ele a tal “boa lógica republicana”.

Fitando-me com o olhar gélido, ele deu de ombros e saltitou célere até a janela. Voltando a fitar-me novamente, insultou-me de forma quase rude:

– Se pra você, chefia, ética é uma questão de ótica, lhe aconselho a trocar suas lentes.

De repente, num rodopio fabuloso, com o furor de um vulcão em erupção, ganhou o céu primaveril soteropolitano.

E eu fiquei pensando, com cara de tacho, o que foi que eu fiz na vida de tão grave para ter a peste de um amigo como o Saci…

———————————–

Partilho com os leitores e leitoras deste Blog o material de campanha do tal candidato que me trouxe o pestinha, no qual o Magnífico Reitor da UFBA se manifesta, e mais a foto em que os dois baianos privam magnificamente da companhia da executiva federal:

A PROPAGANDA DO APADRINHADO.propaganda-JS-1

propaganda-SJS-2.

OS MAGNÍFICOS DA PRESIDENTE

magníficos

Destaque para os baianos.

Anúncios

6 Respostas to “É certo o reitor da UFBA fazer propaganda?”

  1. RUTE NUNES OLIVEIRA QUEIROZ Says:

    CARO SACI,NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EDGARD SANTOS ESTÁ SE PASSANDO ALGO MUITO SEMELHANTE.

  2. altino Says:

    PENSANDO ALTO!!!
    1) há uma instituição federal de NS
    2) essa instituição é (tá escrito) de ensino, educação
    3) conta com + – 2.300 professores na ativa
    4) No Art 2o do Capitulo II do Estatuto dessa Instituição consta como objetivos institucionais, entre outros, “educar para a responsabilidade social e ambiental….fomentando o pensamento crítico-reflexivo nos diversos campos de saberes e práticas”
    4) há meses o país vivencia a dinâmica eleitoral para escolha dos que vão ocupar o poder do Estado, os cargos majoritários do pais, que vão “representar” os interesses do povo
    5) em que pese o processo eleitoral englobar uma ampla e complexa diversidade de questões que extrapolam em muito o simples ato de votar, de escolher um candidato
    6) as ações que acontecem nos campi estão direcionadas e concentradas para escolha de pessoas que “supostamente” vão representar interesses
    Paroxalmente, em contrapartida, de outro lado
    nenhum órgão, setor, núcleo, grupo dessa instituição de ensino superior que conta com 44 mil membros promoveu processo de discussão sobre temáticas fundamentais para o Estado de Direito como:
    DEMOCRACIA, ESTADO, SOCIEDADE CIVIL, PODER, POLÍTICA, PARTICIPAÇÃO, REPRESENTAÇÃO (e a crise de….), VOTO, REFORMA POLÍTICA…….etc……etc

    POR QUE SERÁ…..POR QUE SERÁ???????
    Será que são assuntos deseducadores? desconstrutores da cidadania? Excrescência em pais dito democrático?
    altino

  3. JCAF Says:

    Chefe é chefe, pode tudo. Ou alguém sugere uma comissão de ética para julgar os atos do reitor? Quem se atreveria na Ufba, mesmo havendo autonomia formal?
    Como na música, a presidente tem agora 50 reitores pra chamar de seus…
    Belo exemplo para os jovens que queremos dar lições de dignidade humana. Belo exemplo! Eu estou muito feliz com isso tudo…

  4. Menandro Ramos Says:

    Dialogando Com o Prof. José Roque Mota (IQUI/UFBA)
    ———————————

    Se é assim, caro Roque, se a democracia permitir tudo, vou trazer uns litros de pinga e umas peças de queijo de coalho do interior, pra vender na porta da Faculdade de Educação. Garanto-lhe que o material é de primeira. Quem sabe se depois de velho não me transformo num exímio comerciante? Meus alunos e colegas vão fazer a festa. Afinal, é o meu direito de ganhar honestamente uma graninha extra, comercializando uma mercadoria de qualidade e que deixa qualquer cristão ou não cristão com água na boca. Literalmente.

    Se é para usar a “máquina”, então, locupletemo-nos todos, como já pregava o saudoso Stanislaw Ponte Preta.

    Disparate por disparate, vamos então “hiperbolizar”!

    E viva a democracia!

    Saudações hiperdemocráticas,

    Menandro

    ————————

    Menandro: A democracia permite.
    Se o povo, o vereador, o prefeito, o deputado estadual, o deputado federal, o senador, o governador e a presidenta fazem propaganda, o reitor e o ministro do supremo federal também podem fazer propaganda. Se é democracia, caberá ao apertador de botões da urna eletrônica, apertar os botões corretamente.
    Saudações democráticas.

    JOROMOTA

  5. Amilcar Baiardi Says:

    Caro Menandro, na lista de assinaturas do documento de apoio à candidatura de Dilma, não consta o nome de João Carlos. Ele está entre os quatro que não assinaram. Caso considere relevante, enviarei a lista dos subscritores para Vc,
    Amilcar Baiardi

    • Menandro Ramos Says:

      Por favor, Prof. Baiardi, mande-me, sim. Este blog tem por propósito defender os trabalhadores, de uma maneira mais ampla, e as práticas republicanas que podem assegurar um convívio melhor entre os indivíduos.

      Quaisquer que sejam as informações que venham esclarecer eventuais equívocos nas nossa postagens serão sempre bem-vindas!

      Caso o deputado petista também tenha usado o nome do Prof. João Salles indevidamente, sobretudo a chancela de “Reitor da UFBA”, teremos o maior prazer em publicizar a inadequação (a nosso juízo, diga-se de passagem).

      Atenciosamente,
      Menandro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: