HQ e poemas na luta de classes

.

N.

.

ão importa se foi Leminsky, Mayakovsky, Dick Brown ou Quino que um dia disse que, “Na luta de classes, valem paus, pedras poemas ou história em quadrinhos”. O importante é juntar gravetos, ou letras, ou traços ou cores para denunciar o arbítrio, a injustiça, a exploração ou o blefe. Na Era Pós Gutemberg, o trabalhador precisa, mais do que nunca se apropriar de todo hardware e software que o oprime para reverter o jogo rumo a emancipação humana. Uma má educação burguesa, brilhosa apenas na forma, se combate com uma Boa Educação Popular, esclarecedora, participativa e emancipadora. O resto é plim-plim enganador!brown e quino

mAFALFA PÁTRIA EDUCADORA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: