Mais perdas para a UFBA

.

mais cortes 2016

.

cap t.

.

anto as IFES quanto a UFBA continuam com o rosário de perdas decretadas a partir do famigerado ajuste fisacal de inspiração neoliberal, ou “neoimperialista” como alguns preferem. De toda forma, é sensato e justo que não se responsabilize apenas o governo tampão que aí está. Faz-se necessário relembrar, para os esquecidos, que há um ano os docentes realizamos a maior greve da história das IFES em defesa da Universidade pública e da dignidade do trabalho docente, resistindo às perversidades impostas pela “Pátria Educadora”, conduzida até então pela presidente afastada.

Recebemos e repassamos uma carta da Reitoriada UFBA endereçada ao presidente do CNPq.

Ao Prof. Dr. Hernan C. Guralnik
Presidente do CNPq

A Universidade Federal da Bahia recebeu hoje o resultado do pedido de renovação das Bolsas de Iniciação Científica (IC) junto ao CNPq. O resultado frustrou nossas expectativas e coloca em risco todo o esforço que temos empreendido para combinar políticas de expansão e inclusão com a defesa da qualidade da educação oferecida pela universidade. Este esforço se expressa na manutenção de 1300 estudantes realizando Iniciação Científica, com bolsas do CNPq, da FAPESB e da própria UFBA. Concretamente, a UFBA teve uma redução de 20% no número de suas bolsas CNPQ, apesar de ter recebido pareceres favoráveis de todos os avaliadores. Desse modo, o número de bolsas IC CNPq para a UFBA foi reduzido de 509 para 409, voltando a patamares inferiores aos de 2008, quanto ao número de bolsas IC CNPq.

Redução similar ocorreu com os pleitos do conjunto das universidades. Como é bem sabido, essas bolsas têm tido no Brasil um papel muito relevante para despertar e estimular vocações para a pesquisa científica. Implementadas desde a criação do CNPq em 1951, elas são um exemplo de política pública de sucesso na ciência, tecnologia, inovação e educação universitária. Uma tal redução não tem precedentes nos 64 anos de existência do próprio CNPq e sinaliza uma desvalorização do esforço de formação de recursos humanos altamente qualificados necessários ao desenvolvimento do país.

Esse corte, por fim, trará consequências traumáticas na sua implementação, vez que a UFBA já finalizou a seleção dos bolsistas, os quais incluem também bolsistas apoiados pela FAPESB e com recursos da própria universidade, tendo sido anunciados tais resultados. A possibilidade de um retrocesso nesta seleção colocaria em risco a confiança mútua que move a comunidade universitária no trabalho de Iniciação Científica. Com base nestas considerações, solicitamos ao Presidente do CNPq a reconsideração dos cortes anunciados.

Reitoria da Universidade Federal da Bahia

.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: