Trombetas para o Prof. Joviniano Neto

.premio-jovi-16O Saci fez questão de reparar seus equívocos pretéritos em relação ao colendo diretor da APUB.

.

cap o cinz.

Saci só se tocou da importância do   ínclito diretor da APUB, o Prof. Joviniano Neto quando leu o Informativo da entidade falando da premiação que ele faturou. Com as feições sinceramente constrangidas, meu comovido amigo gaguejou.

– Po-poxa, che-chefia! Ago-go-ra eu vejo o quanto exageramos na mão, eu e o Prof. Francisco Santana. Uma pessoa do quilate desse abnegado diretor, no mínimo, merecia que até passassásemos a mão pela sua cabeça por eventuais excessos…

E, dizendo isso, correu para levantar as charges que havia feito com o ilustre homenageado, com o intuito de deletá-las deste blog.

Ponderei com ele que o que estava feito, estava feito. Se fosse o caso, que ele pedisse desculpas ao professor pelas injustas críticas. Quanto à memória imagética do blog, para o bem ou para o mal, não deveria ser apagada. Até porque, no futuro, pesquisadores interessados em conhecer a história da APUB tomariam conhecimento da grandeza do Prof. Joviniano e de sua largueza de espírito em perdoar um Saci debochado…

Sorrindo meio sem graça, ele piscou o olho pra mim e saiu cabisbaixo.

Como as charges e o texto já haviam sido postados pelo pilantrinha neste espaço, acabei deixando-os para que o leitor não ficasse voando em relação àquelas memórias emboloradas.

*****************

Deu no Informativo da APUB:

joviniano

O diretor social e de aposentados da Apub Joviniano Neto  foi premiados pelo Ministério Público da Bahia em cerimônia realizada na manhã de hoje (16), na sede do MP (Centro Administrativo). Joviniano, que também presidente do Grupo Tortura Nunca Mais recebeu o prêmio J.J. Calmon de Passos por sua expressiva contribuição na prestação de serviços em favor da sociedade, especialmente na defesa dos Direitos Humanos como integrante e coordenador da Comissão Estadual da Verdade.

.

Abaixo as lembranças que ficaram na poeira do tempo.

chico-joviniano-2015

Leia mais sobre “A grande luta” (AQUI)

*********

Foi Joviniano quem ensinou a Eduardo Cunha

.

Cunha-e-Joviniano-2015

.

A.

.

inda cremos, sinceramente, que ainda é tempo do Prof. Joviniano-Neto se redimir de suas “atrapalhadas” do Plebiscito – no melhor dos eufemismos, segundo o Saci -,  perante os professores sindicalizados na APUB. De acordo com docentes mais antigos que o conheceram, o piedoso e simpático estudante da JUC, que comungava quase diariamente, está longe do astucioso dirigente sindical de hoje, que se vale da inapetência da maioria dos docentes com os números para reconfigurar resultados ao seu bel prazer…

Tempo bom do “Jovi” jovem! Alguns aposentados ainda lembram bem humorados a época em que seus colegas, estudantes da JUC, lhe roubavam dez das 12 laudas de discursos para evitar os copiosos cochilos das plenárias, das quais participou tantas vezes! Ah! Ampulheta do tempo cruel! Crudelíssima!!!

Abaixo, uma relato do Prof. Francisco Santana acerca da sua suspeita de que o manobrista da Câmara Federal, Eduardo Cunha, teria tomado umas aulas com o fecundo e ardiloso diretor da APUB proificista.

———————————————————–

As manobras regimentais de Joviniano para desfiliar a APUB do ANDES

Francisco Santana
Aposentado da UFBA

A – Primeira etapa : mudança do estatuto.

1 – Criou a figura de assembléia permanente que não só é proibida pelo regimento-estatuto da APUB seção sindical como pelas jurisprudências da justiça do trabalho.

2 – Prolongar a assembléia permanente por 3 meses, um dos maiores absurdos já acontecidos na história sindical.

3 – Mesmo assim perde a votação. Inconformado, esconde o número da associados e publica o resultado com percentuais em relação ao número de votantes e não ao número de associados como manda o estatuto.

4 – Para o ANDES mandaram outro tipo de desinformação. Mandaram um número reduzido de associados baseado num parecer equivocado de um escritório de advocacia e como mesmo assim as propostas de modificação não tinham quorum de aprovação mesmo para esse número reduzido eles mandaram o percentual do número total de votantes, e não por proposta, para o número de associados reduzidos.

5 – E o ANDES aceitou essa enganação? Aceitou porque o ANDES e toda esquerdinha brasileira compactuam com uma idéia equivocada que nega o estado de direito: que leis e regimentos são feitos para serem derrespeitados abertamente. pela vontade da maioria. Mas mesmo assim amudança de estatuto foi negada no congresso do ANDES por ferir o estatuto do ANDES no seu modo deorganização.

B – Segunda etapa: Convocação do plebiscito.

6 – Mais isso não preocupou Joviniano. Continuou em frente para aplicar o seu novo estatuto, convocando assembléia para esta convocar um plebiscito. Mas eles tinham cometido uma burrice. Introduzeiram o artigo do plebiscito sem alterar o artigo 17 que exigia quorum especial para desfiliação do ANDES. Vejamos:

Art. 19 – A Assembléia Geral e a Diretoria podem transferir deliberações de sua competência para plebiscitos e referendos sobre temas que considerar relevantes, caso em que o quorum da deliberação será a maioria dos votos válidos dos participantes.

Ora, como o Art. 17 não foi modificado, só uma assembléia com 50% de associados tem atribuição para convocar um plebiscito para isso. Quanta burrice.

Mas Joviniano foi a frente como Eduardo Cunha, fez o plebiscito convocado por uma assembléia com apenas 60 pessoas.

C – Terceira etapa – Criação do sindicato estadual APUB

7 – Essa etapa é o golpe final no ANDES. Se a APUB conseguir se tornar um sindicato estadual usando uma brecha da CLT chamada desmembramento, o ANDES é banido do estado da Bahia.

8 – Mas, felizmente, como é do caráter dos presidentes da APUB, eles cometeram tantos vícios e burrices na tentativa de formar esse sindicato, que o MTE já negou o seu registro.

9 – Entretanto, eles continuam se apresentando como sindicato estadual impunimente, ilegalmente, graças à cumplicidade dos professores da UFBA.

image

.
joviniano-neto-2014-1

.joviniano-neto-2014

.

 


%d blogueiros gostam disto: