Posts Tagged ‘Aposentados’

A medicina na ordem burguesa

março 10, 2017

.

.

.

.

ara o Saci, em que pese a propaganda insistir para não se tomar remédio à toa, muitos doentes apenas fazem uso dos medicamentos que são receitados pelos representantes de laboratórios farmacêuticos… De toda forma, para ele, essas práticas não constituem grande surpresa, uma vez que, na ordem/desordem burguesa o ser humano só vale o que pode pagar. Não é de graça que os mega laboratórios são tão respeitados por alguns profissionais da mediciana….


.

ENQUANTO-ISSO

. .

.

Um “tour” religioso da APUB

dezembro 10, 2016

.

turismo-16………………………..

Leia mais AQUI.

.

Botando o país nos trilhos

julho 6, 2016

.

Só por curiosidade, o Saci pergunta: "Remédio amargo para quem, cara pálida?

Só por curiosidade, o Saci pergunta: “Remédio amargo para quem, cara pálida?

.

Esclarecer para tranformar!…

julho 20, 2015

.

fabim e os aposentadosH.

.

á quem diga que a diretoria da APUB proificista vem mantendo estrategicamente espessos véus entre a realidade e os aposentados da UFBA distantes do movimento sindical docente. É de se compreender o por quê de professores críticos outrora não se rebelarem. O que chega até eles vem dourado e edulcorado pela astúcia dos proificistas desde o reitorado do Prof. Naomar de Almeida Filho, “período em que a entidade sindical dos docentes foi acometida por uma terrível moléstia denominada “Proifes”, nas palavras melancólicas do meu amigo de gorro vermelho e pito.

Há quem se recuse em admitir que, no meio acadêmico, ocorrências tão torpes floresçam, mais inclinados que estão em receber as denúncias como teorias conspiratórias, semelhante ao que ocorre na cabecinha do bondoso Fabim do Recôncavo, primo do Saci. A concepção que Fabim tem de academia é a de um ambiente marcado pela liberdade, igualdade e fraternidade, “o trioconcepção academia parada dura da Revolução Francesa” – como ele sempre diz -, que mais tarde, em 1948, daria bases para que fosse erigida a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O generoso primo do Saci vê em cada docente universitário, tanto daqui da UFBA como de alhures, um apóstolo da ciência, absolutamente neutro, comprometido com a emancipação humana.

Creio que é bom ter pessoas assim como o Fabim, sonhadoras, puras. De alguma forma, elas podem ser proféticas de uma utopia – ainda não realizada, mas em potência… Não acredito, entretanto, que o escrachado do Saci, zombeteiro, malicioso, desconfiado feito jegue – e, sobretudo,  moleque! -, deva ser varrido da face da Terra. Ele próprio me alerta, apoiado em pensadores de boa cepa,  que é preciso sempre manter o “pessimismo da inteligência e o otimismo da ação”.

Foi pensando tanto no Fabim, que me foi apresentado pela Profa. Fabiana Almeida Dantas, da Creche da UFBA, quanto no Saci, esse meu  atentado amigo de priscas eras, que me lancei na Greve da UFBA, que aliás tem me dado um trabalho dos diabos. Não vejo a hora de voltar a dar aulas!…

Sinceramente, não creio que com o movimento paredista dos docentes das IFES consiga, de uma só vez, colocar o Brasil nos trilhos. Não acredito na “estabilidade duradoura” de um único país do mundo enquanto o modo de produção capitalista não for extirpado da face do Planeta. Antes disso acontecer – e se acontecer! – corrupção, chantagem, guerras, exploração do homem pelo homem, violências de toda ordem e muito sofrimento estarão em plena vigência.

Concordo com o Saci que a diferença da Troika europeia para organizações criminosas, “legisladas” pela omertà, como a Máfia (Cosa nostra), ‘Ndrangheta, Camorra, Yakuza, Russkaya Mafiya (Máfia Russa), entre outras, está apenas em a primeira ser instituída com o aval de Estados burgueses neocolonizadores, enquanto as demais constituem células do micro-poder esparramadas no tecido maligno das organizações humanas criminosas irrigado pela seiva do capital…

Penso que seria uma grande ilusão que se imaginasse uma greve das IFES com o poder de colocar o país nos eixos – sob o ponto de vista do trabalhador, claro. O que se pode esperar é que, pela pressão coletiva, ou das massas como querem alguns, o pacote de maldades contra a Educação seja menor. E, como corolário, menos lesivo aos trabalhadores. Nada mais do que isso. Em outras palavras, só o espernear dos movimentos sociais será capaz de fazer o governo recuar de algumas maldade praticadas e outras engatilhadas contra o trabalhador.

roda-crianças-do-futuro

Assim, não se terá em poucos anos, “a solução” para os problemas do pais, de uma só vez, como num passe de mágica. Pequenas vitórias obtidas pelas obstruções de PLs e MPs, no caso do Brasil,  já estão de bom tamanho. Acrescente-se a essas, a auditoria cidadã da dívida brasileira, como propões a auditora federal aposentada Maria Lúcia Fatorelli. Embora seja possível pleitear sempre mais,  muito mais. O esvaziamento e o enfraquecimento dos atuais partidos políticos hegemônicos burgueses e o empoderamento de partidos “nanicos” comprometidos, de fato, com as bandeiras democráticas dos trabalhadores, sai do terreno da utopia e adentra para o campo do realizável. Está logo ali na linha do horizonte. Só não enxerga quem não quer.

No rol de tudo o que é preciso pensar em termos de microssolução, sem dúvida, está a necessidade de banir, de uma vez porbanir proifes todas, o Proifes da UFBA, da Bahia, do cenário nacional, vez que a tal “federação” pelega de inspiração governista é deletéria aos interesses dos docentes das IFES. E isso só poderá ser pensado pelos esclarecimento. Ou é esclarecer para transformar ou é marcar passo e continuar na mesma pasmaceira.

É com esse propósito que o Blog do Saci-Pererê está se empenhando em publicizar textos escritos e vídeos para os docentes da UFBA em exercício de suas funções e, também, dos docentes aposentados. Não se pode abrir mão da unidade dos docentes e “jubilados”. Na alegria e na tristeza. O Andes-SN entende assim dessa forma e vem se empenhando na construção e proposição de um Plano de Carreira que beneficie tanto os profissionais da ativa quanto os aposentados. Os registros videográficos da fala do Prof. Amauri Fragoso Menezes, da direção da ANDES-SN, no link exibido (AQUI), devidamente ilustrados, comprovam isso.

Menandro Ramos
Prof. da FACED/UFBA