UFBA: Quem teme a Reitoria Tripartite?

.

UFBA-TRIPARTITE-1.

.

Menandro Ramos
FACED/UFBA

M (2).

.

orro de medo das histórias longas que o Saci me aluga os ouvidos. Para ele, bobo é quem pensa que a Grécia era certinha como alguns livros pintam. Os gregos, segundo ele, depois de experimentarem várias maneira de alguma coisa combinar com KRATOS (poder), para gerenciar os assuntos da pólis – oligarquia (“oligarkhía” do grego ολιγαρχία, “governo de poucos”), aristocracia ( “governo dos melhores” – segundo o julgamento de quem estava na mamata ), plutocracia (do grego ploutos: riqueza), monarquia (monarcha) vem do  latim, que vem do grego μονάρχης (monarkhía, de μόνος, “um/singular,” e ἀρχων, “líder/chefe” – transformando-se “em um único soberano”) – resolveram experimentar o que um maluco franzino bem falante propôs, por volta do  século V a.C.

O tal franzino, depois de pensar muito à  sombra de uma oliveira (que dá as olivas, ou azeitonas, essas frutinhas deliciosas que são muito usadas, aqui, como tira-gosto) o tal maluco, que era muito bom de papo,  resolveu combinar demos (não confundir com os chegados a ACM Nato et caterva) com kratosDemos vem do grego antigo δημοκρατία (dēmokratía ou “governo do povo”). Queria ver o que dava essa combinação. Certo dia, afiou a retórica e, numa ágora famosa, porpôs a tal maluquice. Dizem que foi um rebu dos diabos, e que a ideia se propagou como um raio pelas cidades-Estado.

Segundo consta nas narrações ouvidas nos botequins do mundo, a revista Veja e a rede Globo de lá, com menos recursos tecnológicos que hoje, claro, desceram o cacete na ideia maluca: “Onde já se viu o povo governar? Esse cara deve ser levado ao zoológico, pois é um jerico”.

Vendo que sua ideia podia dar em água, o franzino resolveu barganhar. Podia-se pensar em excluir do kratos (poder) as mulheres, os estrangeiros e os escravos. Cerca de dois séculos depois, sobre os escravos, o grande Aristóteles ainda dizia que as ferramentas podiam ser compreendidas como animadas (pás, enxadas, arados) e inanimadas (escravos – não tão animados assim com o tripalium (instrumento de tortura), mais conhecido como trabalho forçado).

Como se pode ver, o que hoje nos chega como democracia, tem um longa história de ideário legítimo, de acordo velhaco, de trapaça e de enganação. Mas o importante mesmo  é que aquela sementinha absurda que foi plantada na poeira do tempo acabou vingando, e uma plantinha meio chocha, imperfeita, cheia de caruncho, acabou florescendo.  Dessa forma, creio que não se deve recusar o exame da semente do governo tripartite que ora lampeja pelas tênues nervuras do real da UFBA. Quem teme essa forma de governo? E por que teme? Dirceu teme? João teme? Luiz teme? Nelson teme? Então, não voto em nenhum deles, pois são todos conservadores e elitistas! [Como se sacis votassem!…]

Todo esse blá-blá-blá que fui obrigado a ouvir do meu, às vezes, irritante amigo de gorro vermelho e pito, foi para me pedir que divulgasse umas  fotos que ele fez no pátio da Faculdade de Educação.

– Tudo bem, chefia, já divulgamos a sementinha do governo tripartite na UFBA, mas não custa nada em darmos mais uma palhinha. É bom lembrar que a sementinha da maior greve que a UFBA conheceu, também foi plantada no jardim da FACED, em uma modesta vasilha de margarina… E que só não floresceu mais por conta da vassoura-de-bruxa que espalharam pelas Assembleias da APUB…

Diante da tempestade de palavras ameaçadoras que nublavam o horizonte, caso eu recusasse o seu pedido, não contei conversa.

– Publique-se, Saci.

Agradecido, ele piscou o olho para mim e sorriu-me docemente, escancarando o seus dentes, não tão negros como as asas da graúna alencariana…

.

UFBA-TRIPARTITE-22

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: