Oh! Miriam!

.

.

 

.

“Miriam Quiero que lo sepas, no te amo en pasado,
no te amo en presente, ni te amo en futuro,
es un amor sin tiempo, tampoco tiene distancias,
es simplemente amor puro, cargado de ilusiones,
lleno de promesas que no deben cumplirse porque
ya se cumplieron todas al conocerte.”
(Jhordan)

————–

“O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.”
(Augusto dos Anjos)

CAP-p.

.

.

or mais melancólico que seja, tudo indica que alguns amores têm rigoroso prazo de validade. Nem um dia a mais, nem um dia a menos. Gota a gota esvai-se a doce história secreta de amor tecnicamente proibido. Só tecnicamente, pois as alcovas vorazes têm por limite apenas o infinito. E são fogueiras ardentes, enquanto duram fogosas… Mas tudo passa, como lembra o Saci: uva passa, banana passa. E Mirians passam, tal qual outras miríades de estrelas!

Os tempos atuais são de acirradas disputas entre o PT e o PSDB, ávidos de poder, desfrute e gozo. Luta-se para que os do outro estejam envolvidos com escândalos e os do nosso vistam trajes de sublime alvura,  já que a aparência ainda conta. E conta muito.

E nessa disputa turbinada mais ainda pela Operação Lava Jato, as revelações da jornalista Miriam Dutra, caídas do céu para o PT, têm tido o mesmo peso para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso das amolações que significaram o mármore do inferno para o então  candidato Luís Inácio Lula da Silva, quando das revelações de Miriam Cordeiro, sua ex-namorada. Na época, como se sabe, Lula disputava a faixa presidencial com Fernando Collor de Melo. Não é preciso dizer o quanto o ex-metalúrgico precisou gastar com palavras para tentar provar que berimbau não era gaita… 

Os que buscam explicações mais esotéricas para os eventos do mundo não têm pejo em afirmar que tudo já estava escrito nas estrelas: que dois líderes de partidos políticos brasileiros provariam de um indigesto inferno astral pela mão (ou boca) de duas ex-namoradas com o mesmo nome. Maktub!

Se a primeira, Miriam, vai entrar para a história do Brasil como uma tragédia e a segunda como uma farsa, só o tempo vai dizer, mas o fato é que dessa vez, contrariando o que dizíamos, tempos atrás,  que o ex-metalúrgico seguia todos os passos dados pelo sociólogo, dessa vez, quem imitou Lula foi FHC.

e o vento levou 2016

No remix do Saci, Scarlet repete a mesma frase conhecida, deixando Clark Gable de boca aberta: “Jamais passarei fome outra vez!”

***

DIREITO DE RESPOSTA NÃO SOLICITADO

FHC nega e diz que enviou recursos legalmente por contas declaradas ao IR. Miriam Dutra receberia por meio de contrato fictício de trabalho. (F0nte AQUI).

.

.

 

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: