UFBA discute terceirização na Reitoria

.

evento ufba.

“Entra reitor e sai reitor, e a ferida não cicatriza”.
(Saci-Pererê da UFBA)

E.

muito boa a iniciativa de discutir a Terceirização no âmbito acadêmico. Principalmente, em se tratando de um interlocutor como o Prof. Ricardo Antunes, da UNICAMP. Parabéns aos organizadores.

Que esse evento seja um instrumento de pressão para que as empresas que terceirizam a Limpeza e a Segurança na UFBA honrem o seus compromissos e paguem em dia os trabalhadores terceirizados. Não é de hoje que os profissionais da limpeza e da segurança ficam sem ver a cor do dinheiro no fim do mês. Há mais de 12 anos estamos convivendo com esse triste quadro na Faculdade de Educação da UFBA. E, certamente, o mesmo ocorre nas outras unidade da UFBA.

Recentemente, ao chegar pela manhã para dar aula, cumprimentei um dos vigilantes, dando-lhe bom-dia. Com semblante tristonho ele respondeu ao meu cumprimento e complementou: “Tomara que seja um bom dia mesmo, professor. Mas sem dinheiro para comprar o pirão para a minha família, tem tudo para não ser…”. Logo em seguida, explicou-me que até aquela data a empresa que terceirizava o seu trabalho, e dos demais colegas, não havia pago o salário mensal, e que ele estava tendo dificuldades até para chegar à FACED. Que tinha recorrido a amigos para tomar emprestado o dinheiro de locomoção até a Universidade.

Não tive como não me indignar diante de tanto desrespeito pelo ser humano por parte das empresas terceirizadas. Por mais que queiram apresentar desculpas, não tem como aceitar tamanho descaso, pois, como se sabe, qualquer empresa que participa de licitações como prestadora de serviço, precisa dispor de um capital folgado para bancar qualquer eventualidade.

Aproveitamos a oportunidade para solicitar à administração central da UFBA que cobre firmemente das empresas terceirizadoras de serviços, que cumpram suas responsabilidades para com os trabalhadores. Vale lembrar, aqui, numa tradução livre, a Undécima Tese do velho Marx sobre Feuerbach:

“Os filósofos já interpretaram o mundo à exaustão. Cabe agora tranformá-lo” [para melhor].

Menandro Ramos
FACED/UFBA

Uma resposta to “UFBA discute terceirização na Reitoria”

  1. altino Says:

    PREZADO!
    nos tempos de luta/luta sindical a reivindicação não era QUE AS EMPRESAS TERCEIRIZADORAS PAGASSE OS PRECARIZADOS FICANDO COM A PARTE DO LEÃO MAS QUE HOUVESSE CONTRATAÇÃO DIRETA DOS TRABALHADORES PELA UNIVERSIDADE!
    Mas, o movimento foi esfriando, fenecendo, as universidades terceirizando, contratando horistas etcetc e hoje:
    POR FAVOR TERCEIRAS CEDAM UM POUQUINHO DO QUE ABISCOITAM!
    Vejo que os tempos mudaram…e como mudaram!
    abraços,
    altino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: