406 – Vigilantes não querem salários de deputados…

O Saci não acreditou que os terceirizados da UFBA paralizaram suas atividades apenas para assegurar o direito ao pirão de cada dia... (clique na arte para visualizá-la melhor).

 
Quem achou que a paralização dos vigilantes terceirizados da UFBA era para reivindicar salários equivalentes aos dos deputados ou ministros do Supremo, errou feio. Eles pararam apenas como forma de chamar a atenção da Reitoria da UFBA – ou quem de direito – de que precisam se alimentar e pegar diariamente transporte para trabalhar e retornar às suas casas. Nada além isso! Mais uma vez insistimos: a administração da UFBA não pode ficar indiferente às aflições constantes desses trabalhadores. É preciso lembrar – firmemente! –  às empresas que empregam vigilantes e pessoal da limpeza que há um contrato a ser respeitado. Volta e meia acompanhamos o calvário dos terceirizados. Na FACED e demais unidades da UFBA são constantes as “vaquinhas” realizadas para ajudá-los a chegar de volta às suas casas…
 
Sabe-se que a terceirização é mais um dos expediente para se praticar a mais-valia… Alguém acredita no blá-blá-blá neoliberal? (O pior é que não só acredita, mas investe…). Difícil mesmo é conceber que as Universidades fiquem indiferentes a essa perversidade. Parece que pouco estão se lixando… Pelo menos é o que leva a crer.
 
Na prática, o discurso é outro…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: